• Kátia Boroni

Temperamentos individuais


🦅TEMPERAMENTOS INDIVIDUAIS


Cada rapinante é único, cada um tem seu próprio temperamento, assim como nós. Algumas aves são calmas e plácidas, outras são excitáveis e irritáveis. Algumas aves são fáceis de ensinar e algumas são distraídas. Exceto nos casos que envolvem mudanças na química do corpo, há pouco espaço para alterar o temperamento do rapinante, de acordo com Nick Fox. Escolher o rapinante certo é essencial, e o falcoeiro precisa confiar em seu bom senso ou na sorte para fazer essa escolha, e conseguir um rapinante com um bom temperamento.


🦅URGÊNCIAS E NECESSIDADES BIOLÓGICAS


As aves de rapina sofrem alterações na química do corpo à medida que crescem e as estações passam. As principais mudanças discutidas por Fox nesta parte são:


- Perseguindo os pais por comida x caçar: jovens rapinantes perseguirão seus pais pedindo comida. Neste primeiro momento é o pai, não a presa, o estímulo para eles perseguirem. Então, há uma mudança (que pode ser causada pelo pai liberando presas vivas ou por uma perda no peso corporal) que fará com que os jovens rapinantes mudem para a busca de presas.

- Migração: as espécies migratórias podem mudar seu comportamento abruptamente em um dia de outono, e a ave com boa resposta pode simplesmente voar para longe, ignorando o falcoeiro.

- Comportamento reprodutivo: as fêmeas tendem a não caçar mais, e preferem pedir comida ao seu parceiro; os machos caçarão em excesso para seduzir a fêmea com comida e exibições de corte.

- Tendência para armazenar alimentos: algumas espécies, como o falcão da Nova Zelândia, têm um forte impulso para armazenar alimentos. Às vezes as atividades de caçar e comer podem ficar totalmente dissociadas.


📚Curta a página do Diário de Falcoaria e acompanhe diariamente nossos posts. Veja também no site www.diariodefalcoaria.com 🦅 e no nosso canal no youtube



#diariodefalcoaria #diariodeestudosdefalcoaria #estudosdefalcoaria #falcoaria #jornalismo #avesderapina #falconrystudies #falconryjournalism #falconryreporter #falconry #birdsofprey #cetrería #periodismo #periodismocetrero #avesdepresa #halcones #nickfox #understandingthebirdofprey #bookstudies #behaviour #comportamento

Kátia Boroni é jornalista, e escreve sobre Falcoaria, aves de rapina e

Educação ambiental para os sites Diário de Falcoaria e Corujando por aí. 

 

Kátia Boroni is a journalist, and writes about Falconry, birds of prey and environmental education for the websites Diário de Falcoaria and Corujando por aí.

Webmaster: Kátia Boroni 2015

 MTB: 002.0435/MG