• Kátia Boroni

Memória


Hoje vamos aprender sobre a memória das aves de rapina. Amanhã vamos começar a aprender sobre imprint!


📖 🦅MEMÓRIA

De acordo com Fox, a memória das aves de rapina é geralmente boa e, uma vez que a ave tenha sido treinada, muito pouco é esquecido. É importante deixar claro que a memória não é o mesmo que inteligência, pois são características diferentes. Os sentidos das aves de rapina cobrem visão em cores, depois sons e, em menor grau, sabor, toque e muito pouco cheiro. Os rapinantes conseguem reconhecer os proprietários anteriores, mesmo depois de mais de um ano de ausência, e relembram o significado do lure e do capuz. A acuidade visual dos rapinantes é muito melhor do que a nossa, e como eles não demonstram esse reconhecimento, pode levar anos para um falcoeiro inexperiente perceber o quanto um rapinante reconhece. As aves de rapina podem reconhecer lugares onde elas caçaram no passado, e podem decidir verificar o lugar novamente, ignorando o falcoeiro.


🦅Curta a página do Diário de Falcoaria e acompanhe diariamente nossos posts. Veja também no site www.diariodefalcoaria.com

#diariodefalcoaria#diariodeestudosdefalcoaria#estudosdefalcoaria #falcoaria#jornalismo #avesderapina#falconrystudies #falconryjournalism#falconryreporter #falconry#birdsofprey #cetrería #periodismo#periodismocetrero #avesdepresa#halcones #nickfox#understandingthebirdofprey#bookstudies #behaviour#comportamento

0 visualização

Kátia Boroni é jornalista, e escreve sobre Falcoaria, aves de rapina e

Educação ambiental para os sites Diário de Falcoaria e Corujando por aí. 

 

Kátia Boroni is a journalist, and writes about Falconry, birds of prey and environmental education for the websites Diário de Falcoaria and Corujando por aí.

Webmaster: Kátia Boroni 2015

 MTB: 002.0435/MG