• Kátia Boroni

Entrevista Leo Fukui

Atualizado: Out 22



Leo Fukui é muito importante para a Falcoaria Brasileira. Além de ser um dos fundadores da nossa associação Brasileira de Falcoaria, a ABFPAR, é também o dono do Criatório Fukui, que reproduz comercialmente as espécies Gavião Asa de telha e falcão quiriquiri. Ele nos conta sobre a sua trajetória e sobre o seu criatório na entrevista a seguir. Boa leitura!

Leo Fukui is very important for Brazilian Falconry. Besides being one of the founders of our Brazilian Falconry association, ABFPAR, he is also the owner of the breeding center Fukui, which commercially breeds the species Harris's Hawk and American Kestrel. He tells us about his career and about his breeding center in the following interview. Enjoy your reading!

Leo Fukui es muy importante para la cetrería brasileña. Además de ser uno de los fundadores de nuestra Asociación Brasileña de Cetrería, la ABFPAR, es también el propietario del centro de cría Fukui, que reproduce comercialmente las especies Agüilla de Harris y el cernícalo americano. Él Nos cuenta sobre su carrera y sobre su centro de cría en la siguiente entrevista. ¡Buena lectura!

Fale nos um pouco sobre sua formação e área de atuação.

Cuéntanos un poco sobre sus estudios y área de especialización.

Tell us a little about your studies and area of expertise.

Sou veterinário, me formei pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Nascido e criado em São Gonçalo, município da região metropolitana do Rio de Janeiro. Trabalhei como clínico de pequenos animais e animais selvagens até 2010, quando fui convidado pela empresa BIOCEV, para fazer parte da equipe de implantação e execução do controle de fauna no aeroporto internacional do Rio de Janeiro/Galeão. Atualmente trabalho exclusivamente com o criadouro de rapinantes.

I am a veterinarian, I graduated in the Rural Federal University of Rio de Janeiro. I was born and raised in São Goncalo, the metropolitan region of Rio de Janeiro. I worked as a veterinarian of small animals and wildlife until 2010, when I was invited by the company called BIOCEV to be part of the implementation and working team in fauna control at the international airport of Rio de Janeiro/ Galeão. Nowadays I work exclusively with raptors breeding.

Soy veterinario, graduado en la Universidad Federal Rural de Río de Janeiro. Nacido y criado en São Gonçalo, en la región metropolitana de Río de Janeiro. Trabajé como clínico de animales pequeños y de la vida silvestre hasta el año 2010, cuando fui invitado por la compañía BIOCEV a ser parte de la implementación y ejecución del control de fauna en el aeropuerto internacional de Río de Janeiro/Galeão. Actualmente trabajo exclusivamente con la cría de rapaces.


Falcoaria * Falconry * Cetrería

Como surgiu a sua paixão pela falcoaria?

How did your passion for falconry started?

¿Cómo su pasión por la cetrería empezó?


Não tenho um marco zero. Sempre gostei de animais, de todas as classes e ordens, e principalmente de criá-los, tê-los junto a mim em ambiente domiciliar e também de observá-los em ambiente natural. Acho que a falcoaria proporciona essas duas condições de forma bastante harmônica.

I don´t have a ground zero. I´ve always liked animals, of all classes and orders, and especially to breed them, have them with me at home and also to observe them in a natural environment. I think that falconry provides these two conditions quite harmoniously.

No tengo ninguna zona cero. Siempre me han gustado los animales, de todas las clases y órdenes, y sobre todo crearlos, tenerlos conmigo en el ambiente del hogar y también observarlos en un entorno natural. Creo que la cetrería ofrece estas dos condiciones muy armoniosamente.

Qual foi a sua primeira ave de rapina?

¿Cuál fue su primera ave de presa?

What was your first bird of prey?

Tive a oportunidade de manter sob minha guarda algumas espécies para reabilitação, mas a primeira ave de rapina, minha, foi um Falco sparverius, nascido aqui no criadouro.

I was able to keep under my guard some species for rehabilitation, but my first bird of prey was a falco sparverius, born here in my breeding center.

Yo tuve la oportunidad de mantener bajo mi guardia algunas especies para la rehabilitación, pero mi primera ave de presa fue un Falco sparverius, nacido aquí en mi centro de cría.

No seu início na falcoaria você teve o apoio de alguém? Como conseguiu aprender sobre esta arte?

In your beginning in falconry did you have the support of someone? How could you learn about this art?
¿En su inicio en la cetrería tuvo el apoyo de alguien? ¿Cómo consiguió aprender sobre el arte?

O apoio moral e incentivo sempre tive, e ainda tenho, principalmente da família, mas, tive que buscar informações técnicas fora do Brasil e ser autodidata. Sou da época pré-internet. Os contatos eram feitos por carta, escrita à mão, postada no correio e aguardava pacientemente por dias, semanas e até meses, pela carta que traria a resposta às minhas dúvidas.

The moral support and encouragement I´ve always had, and still have, especially from my family, but I had to seek for technical information outside Brazil and be self-taught. I am from pre-internet era. Contacts were made by letter, handwritten, posted in the mail and I waited patiently for days, weeks and even months for the letter that would bring the answer to my doubts.

El apoyo moral y ánimo siempre he tenido, y todavía tengo, especialmente de la familia, pero tuve que buscar la información técnica fuera de Brasil y ser autodidacta. Soy de la era pre-internet. Hacía contactos por carta, escrita a mano, enviada por correo y esperaba pacientemente durante días, semanas e incluso meses por la carta que traería la respuesta a mis dudas.

Como surgiu a ideia de fundar a ABFPAR? Quais eram os objetivos da associação na sua origem?

How did the idea of founding ABFPAR come out? What were the aims of the association when it started?
¿Cómo surgió la idea de crear la ABFPAR? ¿Cuáles fueron los objetivos de la asociación en su origen?

Na verdade a ideia não foi minha, mas, dos outros dois fundadores. A ideia, não só na origem, mas, até os dias atuais, é de congregar falcoeiros e/ou interessados na falcoaria e em tudo que a ela se relaciona e buscar a regulamentação da atividade no Brasil.

In fact the idea was not mine, but from the other two founders. The idea, not only in its origin but, until today, is to bring together falconers and / or people interested in falconry and all that it relates, and seek for a regulation of the activity in Brazil.

De hecho, la idea no era mía, pero de los otros dos fundadores. La idea no sólo en su origen, pero, hasta hoy, es de reunir a los cetreros y / o interesados en la cetrería y todo lo que se refiere a ella, y buscar la regulación de la actividad en Brasil.

Como você avalia a evolução da falcoaria brasileira?

How do you evaluate the evolution of Brazilian falconry?

¿Cómo evalúa la evolución de la cetrería brasileña?

É inegável que tivemos avanços significativos, na forma de reconhecimento como atividade legítima pelos órgãos públicos e sociedade em geral, o que pode ser comprovado pela expansão dos trabalhos de controle de fauna e reabilitação usando falcoaria, do surgimento de diversas associações e clubes de falcoaria no Brasil, além dos inúmeros cursos de falcoaria e manejo de rapinantes que estão sendo oferecidos. Um marco que também considero importante para a evolução e que permitiu a atividade alavancar, foi a reprodução de aves de rapina em criadouro comercial no Brasil.

Porém, continuo a achar que o que está visível ainda é a falcoaria como ferramenta técnica de uso de aves de rapina com um propósito profissional e não a falcoaria que o cidadão comum possa praticar, do jeito que conhecemos e queremos. Falta “evoluir” a atividade nessa questão. Se quisermos um dia a falcoaria praticada por todos, temos que trabalhar para que qualquer pessoa, com os conhecimentos necessários e que queira ir ao campo voar sua ave para que capture uma presa selvagem, seja vista com a mesma simpatia dos que atuam profissionalmente.

Outro ponto que eu noto é a rapidez com que o iniciante “se fecha” como falcoeiro. Se considerarmos a existência da condição de aprendiz e mestre, diria que hoje, o que separa o aprendiz, do mestre, é o fiador. Embora tenha que admitir que a nossa legislação, restritiva na questão caça, impede a maioria de nós de concluir o processo de treino de uma ave, isso não pode ser usado como justificativa para considerar que falcoaria, e ser falcoeiro, é voar a ave livre ao punho ou isca. Por isso, nessa evolução, temos que tomar cuidado para não caminharmos para uma redefinição do conceito de falcoaria, e buscar sempre melhorar e aumentar a nossa percepção de qualidade. Não é melhor ao invés de "Falcoaria brasileira", nos referirmos a "Falcoaria no Brasil"? Trabalharmos com a receita original? Ao menos por enquanto ?

It is undeniable that we had significant advances in the form of its recognition as a legitimate activity by public agencies and society in general, which can be evidenced by the expansion of wildlife control works and rehabilitation using falconry, the emergence of various associations and falconry clubs in Brazil, in addition to numerous falconry courses and management of raptors that are being offered. A milestone that I also consider as important for the evolution and that allowed this growth in the activity was the reproduction of birds of prey in commercial breeding centers in Brazil.

However, I still believe that what is visible is still falconry as a technical tool using raptors for a professional purpose, and not falconry that ordinary people can practice, the way we know and want. It lacks to "evolve" the activity in this matter. If we want a day that falconry can be practiced by all, we must work so that anyone, with the necessary knowledge and who wants to go to the field to fly his/her bird to capture a wild prey, is seen with the same friendliness as the ones acting professionally.

Another point that I notice is how quickly the beginner becomes a falconer. If we consider the existence of the apprentice and master, I would say that today, what separates the learner from the master is the creance. Although I have to admit that our legislation, that is restrictive in terms of hunting, prevents most of us to complete the training process of a bird, it can´t be used as a justification to consider that falconry, and being falconer, is flying free a bird to the fist or lure. Therefore, in this evolution, we must be careful not moving towards a redefinition of the concept of falconry, and always seek to improve and enhance our perception of quality. Isn´t it better, instead of saying "Brazilian falconry", to refer to it as "Falconry in Brazil"? Working with the original concept? At least for now?

Es innegable que hemos tenido avances significativos en la forma de reconocimiento como una actividad legítima por los organismos públicos y la sociedad en general, que puede ser evidenciado por la expansión de los trabajos de control de la fauna y de la rehabilitación mediante uso de la cetrería, la aparición de diversas asociaciones y clubes de cetrería en Brasil, además de numerosos cursos de cetrería y de manejo de las rapaces que se están ofreciendo. Un hito que también considero que es importante para la evolución y que permitió impulsar la actividad, fue la permisión de la reproducción de las aves de presa en centros de cría en Brasil.

Sin embargo, sigo creyendo que lo que es visible sigue siendo la cetrería como instrumento técnico de uso de las rapaces con un objetivo profesional, y no la cetrería que cualquiera puede practicar, la forma que la conocemos y la queremos. Le falta "evolucionar" la actividad en esta materia. Si queremos un día que la cetrería sea practicada por todos, tenemos que trabajar para que cualquier persona con los conocimientos necesarios y que quiere ir al campo a volar a su pájaro para capturar una presa salvaje, que sea vista con la misma amabilidad de los que actúan profesionalmente.

Otro punto que veo es la rapidez con que el principiante se vuelve maestro. Si tenemos en cuenta la existencia del aprendiz y del maestro, yo diría que hoy en día, lo que separa al alumno del maestro, es el fiador. Aunque hay que admitir que nuestra legislación, que es restrictiva acerca de la caza, impide que la mayoría de nosotros pueda completar el proceso de entrenamiento de una rapaz, no puede ser utilizada como justificación para considerar que la cetrería, y ser cetrero, es volar el ave libre al puño o al señuelo. Por lo tanto, en esta evolución, debemos tener cuidado de no avanzar hacia una redefinición del concepto de la cetrería, y siempre tratar de mejorar y potenciar nuestra percepción de la calidad. ¿No es mejor en lugar de decir cetrería brasileña, referirnos a cetrería en Brasil? ¿Trabajarmos con la receta original?, ¿Al menos por ahora?

Quais são suas referências na falcoaria brasileira e mundial? Eles influenciam de alguma forma a sua prática da falcoaria?
What are your references in Brazilian and world falconry? Do they influence in any way your practice in falconry?
¿Cuáles son sus referencias en la cetrería brasileña y mundial? ¿Ellas te influyen de algún modo en su práctica de la cetrería?

As minhas referências são de fora, acho que não poderia ser diferente, já que na época que comecei a me interessar pela atividade, não encontrei alguém com quem pudesse trocar informações aqui no Brasil. Acredito mesmo que havia outros praticantes, mas, na época, localizá-los era algo muito difícil.

Hoje temos ótimos falcoeiros por aqui e cito, por exemplo, o Alex Teixeira, de Sorocaba/SP, como um falcoeiro que me agrada sobremaneira a sua desenvoltura com as técnicas, o uso da intuição, com o zelo pelas aves sob seus cuidados e a busca permanente da perfeição.

Pelo mundo, tenho como referência: Tom Cade, Henri Desmonds, Cristian de Coune, Martin Jones, Jemima Parry-Jones, Emma Ford, Philip Glasier, Roger Upton, Bob Dalton, Jack Mavrogordato, Steve Chindgren, Frank Beebe, Harry McElroy, Martin Hollinshead, Tom e Jennifer Coulson, Patrick Morel, entre outros.

My references are from outside, I think it could not be otherwise, since at the time that I started to become interested in the activity, I didn´t find anyone with whom I could exchange information in Brazil. I really believe that there were other practitioners, but at that time locating them was very difficult.

Today we have great falconers here and I quote, for example, Alex Teixeira, from Sorocaba / SP, as a falconer that pleases me greatly to his resourcefulness with the techniques, the use of intuition, with zeal for the birds in his care and his permanent pursuit of perfection.

Around the world, my references are: Tom Cade, Henri Desmond, Cristian Coune, Martin Jones, Jemima Parry-Jones, Emma Ford, Philip Glasier, Roger Upton, Bob Dalton, Jack Mavrogordato, Steve Chindgren, Frank Beebe, Harry McElroy, Martin Hollinshead, Tom and Jennifer Coulson, Patrick Morel, among others.

Mis referencias son del exterior, creo que no podría ser de otra manera, ya que en el momento en que me interesé en la actividad, no se encontraba a nadie con quien podría intercambiar información en Brasil. Realmente creo que había otros practicantes, pero en el momento localizarlos era muy difícil.

Hoy en día, tenemos grandes cetreros aquí y cito, por ejemplo, Alex Teixeira, de Sorocaba / SP, como un cetrero que me agrada mucho, gracias a su ingenio con las técnicas, el uso de la intuición, del celo por las aves en su cuidado y su permanente búsqueda por la perfección.

En todo el mundo, mis referencias son: Tom Cade, Henri Desmond, Cristian Coune, Martin Jones, Jemima Parry-Jones, Emma Ford, Philip Glasier, Roger Upton, Bob Dalton, Jack Mavrogordato, Steve Chindgren, Frank Beebe, Harry McElroy, Martin Hollinshead, Tom y Jennifer Coulson, Patrick Morel, entre otros.

Quais aves você voa hoje? Qual a sua espécie favorita?

Which bird do you fly today? What is your favorite species?

¿Qué aves vuela hoy? ¿Cuál es su especie favorita?

Atualmente estou com um Parabuteo unicinctus macho, de oito anos. Não tenho uma espécie favorita, mas, a minha preferência é o baixo-voo, gaviões com potencial reconhecido para falcoaria, faixa de peso entre trezentos e quinhentos gramas e que agregue uma boa dose de curtição à prática. Sem precisar inventar ou complicar, apenas ir ao campo e voar.

Currently I have a Parabuteo unicinctus male, eight years old. I don´t have a favorite species, but my preference is the low-flying, hawks with recognized potential for falconry, weight range between three hundred and five hundred grams that gives a good deal of enjoyment to the practice. No necessity to invent or complicate, just go to the field and fly.

Actualmente tengo un Parabuteo unicinctus torzuelo de ocho años. No tengo un tipo favorito, pero mi preferencia es por el bajo vuelo, aves con reconocido potencial para la cetrería, rango de peso entre trescientos y quinientos gramos, que añade una buena dosis de diversión a la práctica. No hay necesidad de inventar o complicar, sólo tiene que ir al campo y volar.


Como você avalia a importância do controle biológico através do uso da falcoaria atualmente?

How do you assess the importance of biological control through the use of falconry today?

¿Cómo evalúa la importancia del control biológico mediante el uso de la cetrería hoy?

Certamente é uma ferramenta eficiente. Hoje diria que é um recurso bem visto pelos olhos da sociedade em um mundo onde cada vez mais o ecologicamente correto é exigido. Neste ponto é inegável que a falcoaria é uma alternativa importante a ser usada.

Inegável também que o trabalho de controle de fauna, é a principal vitrine da falcoaria no Brasil, sendo um importante nicho de mercado de trabalho para os falcoeiros e os criadouros de Falconiformes, com aptidão para falcoaria, tornando-se também o principal caminho para, de forma legal, podermos praticar a falcoaria. Diria até que a IN141/06, pela frequência com que é invocada pelos falcoeiros, poderia ser chamada de “lei da falcoaria”.

Só acho que temos que tomar cuidado para que a falcoaria não seja vista como profissão e as aves de rapina uma ferramenta de trabalho. Se se instalar esse conceito teremos tão somente a atividade profissional como sendo o mais próximo do que podemos fazer como sendo falcoaria.

Como já disse em outra ocasião, os órgãos do poder público veem esta atividade como um mal necessário e que precisa ser regulamentada. Certamente este será o formato de uma primeira regulamentação. Não deveria, mas, creio que será. Junto a isso virá a regulamentação sobre o manejo que deverá ser dado ao gavião enquanto ferramenta de trabalho e aí, serão leigos, protetores e outros dando palpites que poderão desconfigurar a proposta original da falcoaria, aquilo por que foi considerado patrimônio cultural da humanidade.

It certainly is an effective tool. Today I would say that it´s a well-regarded resource for society's eyes in a world where more and more the concept of “environment friendly” is required. At this point it´s undeniable that falconry is an important alternative to be used.

Undeniable also is that fauna control is the main window of falconry in Brazil, an important job option for falconers and breeding centers of Falconiformes, with aptitude for falconry, also becoming the main way and the legal one that we can practice falconry. I would even say that the law IN141 / 06, for the frequency with which it is invoked by falconers, could be called "the law of falconry."

I just think that we have to take care that falconry is not seen as a profession, and the birds of prey as a working tool. If you set upthis concept, we will only have the professional activity being the closest to what we can do as falconry.

As I said on another occasion, the government agencies see this activity as a necessary evil and that needs to be regulated. Certainly this will be the format of a first regulation. It shouldn´t, but I think it will. Along with this comes the regulation on the management to be given to the hawk as a working tool, and there will be lay people, such as guards and others giving hints that can unset the original proposal of falconry, for what it was considered a cultural heritage of humanity.

Sin duda, es una herramienta eficaz. Hoy tengo que decir que es un recurso bien considerado por los ojos de la sociedad, en un mundo donde se requiere ser más y más ecológicamente correcto. En este punto, es innegable que la cetrería es una alternativa importante para ser utilizada.

Innegable también es que el trabajo de control de fauna es la ventana principal de la cetrería en Brasil, un importante nicho de mercado laboral para los cetreros y para los centros de cría de Falconiformes, con aptitud para la cetrería, también se convirtiendo en la principal forma legal en que podemos practicar la cetrería. Incluso me atrevería a decir que el IN141 / 06, con la frecuencia con la que se invoca por los halconeros, podría llamarse "la ley de la cetrería."

Yo sólo creo que tenemos que tener cuidado de que la cetrería no sea vista como una profesión y las aves de presa como una herramienta de trabajo. Si se instala este concepto, tendremos solamente esa profesión como lo más cercano de lo que podemos hacer como siendo cetrería.

Como ya he dicho en otra ocasión, las agencias gubernamentales ven esta actividad como un mal necesario y que debe ser regulado. Ciertamente este será el formato de un primer reglamento. No debería, pero creo que lo será. Junto con esto viene la regulación de la gestión que se deberá dar al ave de presa como una herramienta de trabajo, y de ahí serán laicos, guardias y otros que darán sugestiones que pueden desconfigurar la propuesta original de la cetrería, por lo que ella fue considerada patrimonio cultural de la humanidad.

A Educação ambiental é uma grande aliada da falcoaria, e muitos falcoeiros participam destes projetos. Você já participou de eventos de educação ambiental? Em sua opinião, eles são realmente importantes?

Environmental education is a great ally of falconry, and many falconers participate in these projects. Have you ever participated in environmental education events? In your opinion, are they really important?

La educación ambiental es un gran aliado de la cetrería, y muchos cetreros participan de estos proyectos. ¿Alguna vez ha participado en eventos de educación ambiental? En su opinión, ¿son realmente importantes?

Sem dúvida, é de grande importância, mas, dentro da falcoaria vejo essa aliança também como uma compensação. Como se o falcoeiro tivesse necessidade de oferecer uma contrapartida. Algo como para “fazer um mal”, faça-se um bem.

De toda forma tem sua importância, e muita, desde que realizada e conduzida por pessoal capacitado.

Outra questão é que existe uma linha muito tênue entre educar e estimular a aquisição de uma ave, ou outro bicho qualquer, nessas apresentações que são realizadas com presença de animais. Não sei se as apresentações estão neste formato, mas, creio eu que teremos mais da sua importância reconhecida a partir do momento que os falcoeiros educadores ambientais saírem do padrão de apenas tentar passar a ideia de que falcoaria é legal e que as aves de rapina são legais.

A velocidade de degradação do meio ambiente está assustadora. Nesse pouco mais de meio século de minha existência, os bichos da minha infância estão praticamente todos sumidos. Seria bom as apresentações darem ênfase ao conjunto, não apenas à atuação das aves de rapina no meio. Usando exemplos do cotidiano do público presente. Com argumentações técnicas. Apontando as causas e as alternativas para a solução. Ambiente, espécies de fauna e flora, serviços ecossistêmicos gratuitos que a natureza nos oferece, destinação de lixo e problemáticas ambientais, entre outras questões, com as quais se identificam.

Vejo também, como estratégico para a eficiência da educação ambiental, tirar proveito das características que as crianças e jovens possuem, da inexperiência, da ingenuidade e da credulidade, que permite que elas assimilem as informações de forma imparcial, sem juízo de valores e incutir na cabeça deles que a natureza é cruel, mas justa.

Os próprios falcoeiros, urbanos em sua grande maioria, desconhecem muitos aspectos das relações entre os seres vivos e o ambiente onde vivem e, no nosso caso, o papel das aves de rapina neste meio. Precisamos atuar mais como os principais interessados na manutenção da homeostase ambiental para a prática sustentável e consequente sobrevivência da nossa atividade. Sem esse ambiente íntegro, não tem como existir a falcoaria.

Admiro muito quem promove eventos de educação-ambiental, mas, pessoalmente não me arrisco a aventurar nessa área. Não domino esse assunto, minha oratória é péssima, minha didática é ruim, não tenho qualquer experiência em pedagogia . Enfim, minha genética não é boa.

Undoubtedly, it is of great importance, but within falconry I see this alliance as well as a way of compensation. As the falconer would need to offer it as a compensation, something like if you "do evil", you also have to do something good. Anyway it has its importance, and a big one, since it´s held and conducted by trained personnel.

Another issue is that there is a very fine line between educating and stimulating on the acquisition of a bird or any other animal, in these presentations that are held with the presence of animals. I don´t know if the presentations are in this format, but I believe we will have its importance more recognized when the falconers acting in environmental education stop trying to only show the idea that falconry is cool and that the raptors are cool.

The environmental degradation speed is frightening. In just over half a century of my existence, the animals of my childhood are almost all gone. It would be nice if presentations gave emphasis to the whole, not only to the actions of birds of prey in the environment. They should use examples from the audience everyday lives, with technical arguments and pointing the causes and alternative solutions. Environment, fauna and flora species, free ecosystem services that nature offers us, disposal of waste and environmental issues, among other matters, with which they identify.

I also see as strategic for the efficiency of environmental education, to take advantage of the features that children and young people have: the inexperience, naivety and gullibility, which allow them to assimilate the information impartially without judgment values, ​​and instill in their head that nature is cruel but fair.

Even the falconers, mostly urban people, are unaware of many aspects of the relationship between living things and their environment and, in our case, the role of raptors in this medium. We need to act more like the main stakeholders in maintaining environmental homeostasis for the sustainable practice and consequent survival of our activity. Without this complete environment, there´s no way to falconry exist.

I admire those who promote environmental-education events, but personally I do not dare to venture into this area. I don´t mastered this subject, my oratory is terrible, my teaching is bad, I have no experience in education. Anyway, my genetics are not good.

Sin dudas, es de gran importancia, pero dentro de la cetrería veo esta alianza como una compensación. Como si el cetrero tuviera que ofrecer una contrapartida. Algo así como: “ya que haces algo malo, hay que hacer también algo bueno.” De todos modos tiene su importancia, y mucha, si es hecha por un personal capacitado.

Otra cuestión es que hay una línea muy fina entre educar y estimular la adquisición de un pájaro o cualquier otro animal, en estas presentaciones que se llevan a cabo con la presencia de los animales.

No sé si las presentaciones están en este formato, pero creo que vamos a tener más de su importancia reconocida desde el momento en que los cetreros que hacen educación ambiental abandonen la actitud de solamente transmitir la idea de que la cetrería es chula y que las rapaces son chulas.

La velocidad de degradación del medio ambiente es aterradora. En poco más de la mitad de un siglo de mi existencia, los animales de mi infancia están casi todos desaparecidos.

Sería bueno que las presentaciones den énfasis a la totalidad, no sólo a las acciones de las aves rapaces en el medio ambiente. Se debe utilizar ejemplos de la vida cotidiana de la audiencia, con argumentos técnicos y señalando las causas y soluciones alternativas. El Medio ambiente, la fauna y flora, los servicios gratuitos de los ecosistemas que nos ofrecen la naturaleza, la destinación de los residuos y los problemas del medio ambiente, entre otras cuestiones, con las que ellos se identifican.

También veo como estratégicos para la eficiencia de la educación ambiental, tomar ventaja de las características que los niños y los jóvenes tienen: la inexperiencia, ingenuidad y credulidad, lo que les permite asimilar la información imparcial y sin juicios de valor e infunden en la cabeza de los que la naturaleza es cruel pero justa.

Incluso los cetreros, urbanos en su mayoría, desconocen las relaciones entre los seres vivos y su medio ambiente y, en nuestro caso, el papel de las aves rapaces en este medio. Tenemos que actuar más como los principales interesados ​​en el mantenimiento de la homeostasis del medio ambiente para la práctica sostenible y la consiguiente supervivencia de nuestra actividad. Sin este ambiente integro, no puede existir la cetrería.

Admiro a los que promueven los eventos de educación ambiental, pero personalmente no me atrevo a aventurarme en esta área. No domino este tema, mi oratoria es terrible, mi enseñanza es mala, no tengo experiencia en la enseñanza. De todos modos, mi genética no es buena.

Quais são os seus planos futuros?

Which are your future plans?

¿Cuáles son sus planes futuros?

Com relação ao criadouro é dar continuidade às atividades visando atender, de forma mais eficiente, a demanda pelas aves para falcoaria e melhorar o plantel disponibilizado, tanto em quantidade de espécimes em cada temporada, qualidade dos indivíduos e variedade de espécies a serem reproduzidas.

Regarding the breeding center is to continue the work trying to attend, more efficiently, the demand for birds for falconry and improve our birds available, both in number of specimens in each season, the quality of individuals and the variety of species to be bred.

En cuanto al centro de cría es continuar las actividades para satisfacer, de manera más eficiente, a la demanda de aves para la cetrería y mejorar el equipo disponible, tanto en número de aves en cada estación del año, la calidad de los individuos y la variedad de especies que deben ser reproducidas.


Criatório – Breeding center – Centro de cría

Quando surgiu a ideia de criar um criatório? Quais foram as dificuldades enfrentadas para a sua abertura?

When did the idea of starting a breeding center come out? What were the difficulties faced in the beginning?

Cuando surgió la idea de crear un centro de cría? Cuáles fueran las dificultades en su apertura?

Sempre gostei de criar e reproduzir qualquer espécie animal. Foi a oportunidade de trabalhar em algo que gosto e ainda tentar contribuir, de alguma forma, para a sustentabilidade da falcoaria no Brasil.

Qualquer atividade que faz uso de algum recurso natural, precisa ordenar sua prática de forma que ela seja sustentável. A falcoaria não é diferente. É praticamente impossível nos tempos atuais praticar a falcoaria sem que haja uma oferta legal, de acesso aos interessados, de aves de rapina.

Além da necessidade de atender o mercado de controle de fauna com ave de origem legal, de fácil aquisição e, principalmente, em condições minimamente aceitáveis para ser treinada e mostrar desempenho no campo. Não tive dificuldade no processo de abertura, pelo contrário, os técnicos à época, não ofereceram qualquer resistência com relação à ideia do criadouro.


I´ve always liked to raise and breed any animal species. It was the opportunity to work on something that I like and, in some way, try to contribute to the sustainability of falconry in Brazil.

Any activity that makes use of a natural resources, must organize its practice so that it is sustainable. Falconry is no different. It is virtually impossible nowadays to practice falconry without having a legal offer, giving access to interested people, in birds of prey.

Also there is the need to meet the fauna control market with birds of legal origin, easy to purchase, and especially in minimally acceptable conditions to be trained and show performance on the field. I had no difficulty in opening my center, on the contrary, the technicians at that time didn´t offer any resistance respect to the idea of my breeding center.

Siempre me ha gustado crear y reproducir cualquier especie animal. Era la oportunidad de trabajar en algo que me gusta, e incluso contribuir de alguna manera a la sostenibilidad de la cetrería en Brasil.

Cualquier actividad que hace uso de un recurso natural, debe ordenar su práctica para que sea sostenible. La cetrería no es diferente. Es prácticamente imposible hoy en día la práctica de la cetrería sin una oferta legal, accesible a los interesados en las aves de presa.

Además de la necesidad de satisfacer al mercado de control de fauna con aves de origen legal, fáciles de adquirir, y especialmente en condiciones mínimamente aceptables para que sean entrenadas y que tengan rendimiento en el campo. No tuve ninguna dificultad para abrir el centro, por el contrario, los técnicos en la época no ofrecieron ninguna resistencia con respecto a la idea del centro de cría.

Porque você escolheu reproduzir as espécies parabuteo unincictus e falco sparvérius?

Why did you choose the species parabuteo unicinctus and falco sparverius to breed?

¿Por qué eligió las especies parabuteo unincictus y falco sparvérius para reproduzir?

São duas espécies mundialmente reconhecidas e comprovadas, como ave para prática de falcoaria e havia um acesso relativamente fácil para iniciar a formação do plantel a partir de excedentes de zoológicos e CETAS.

These are two species globally recognized and proven as birds to practice falconry and there was a relatively easy access to start creating the team from surpluses from zoos and CETAS.

Estas son dos especies mundialmente reconocidas y comprobadas como aves para practicar la cetrería y yo tenía acceso relativamente fácil para empezar la formación del plantel a partir de los excedentes de los zoológicos y CETAS.

Você tem planos para começar a reproduzir outras espécies? Quais?

Do you have plans to start breeding other species? Which ones?

¿Tiene planes para iniciar la reproducción de otras especies? ¿Cuáles?

Sim. Basicamente espécies com potencial para a falcoaria, como Falco peregrinus, Accipiter gentilis, Falco cherrug, Accipiter bicolor e o Falco femoralis. Não tenho interesse em um grande número de espécies. Estou a buscar conseguir reproduzir de forma consistente, pelo menos, o que poderia ser o “top 5” (podendo ampliar para o “top10”) na falcoaria no Brasil em termos de espécie: Parabuteo unicinctus, Falco peregrinus, Falco femoralis, Accipiter gentilis e Falco sparverius. Acho que com essas dá para cobrir, a grande maioria do leque de opções de espécies-presa disponíveis para atender os interessados na prática.

Yes. Basically the species with potential for falconry, such as Falco peregrinus, Accipiter gentilis, Falco cherrug, Accipiter bicolor and Falco femoralis. I have no interest in a large number of species. I am seeking to be able to breed consistently, at least, what could be the "top 5" (which may extend to the "top10") in falconry in Brazil in terms of species: Parabuteo unicinctus, Falco peregrinus, Falco femoralis, Northern Goshawk and Falco sparverius. I think with these ones I can cover the vast majority of the prey options available to those interested in practicing falconry.

Sí. Básicamente especies con potencial para la cetrería, tal como el Falco peregrinus, Accipiter gentilis, Falco cherrug, accipiter bicolor y Falco femoralis. No tengo ningún interés en un gran número de especies. Estoy buscando ser capaz de reproducir de forma consistente, al menos, lo que podría ser el "top 5" (que puede extenderse hasta el "Top10") en la cetrería en Brasil en términos de especies: Parabuteo unicinctus, Falco peregrinus, Falco femoralis, Azor y Falco sparverius. Creo que con todo esto yo pueda cubrir la gran mayoría de las opciones de presa disponibles para atender a los interesados en la práctica.

A burocracia atrapalha muito o seu trabalho?

Bureaucracy really hinders your work?

La burocracia realmente obstaculiza su trabajo?

A burocracia e/ou uma regulamentação é um mal necessário para ordenar e disciplinar a atividade. Caso contrário vira bagunça. O que não pode é o excesso, ou uma tentativa intencional de dificultar a instalação e/ou o funcionamento do empreendimento, além das constantes mudanças nas regras do jogo durante a partida, que é um fator que atrapalha muito a gestão de qualquer empreendimento. Só precisamos que as normas sejam criadas e aplicadas visando estimular o seu cumprimento. Assim, fica bom para todos.

Bureaucracy and / or regulation is a necessary evil to organize and regulate the activity. Otherwise it becomes a mess. What can´t exist is the excess, or an intentional attempt to hinder the installation and / or operation of the project, in addition to changing the rules of the game during the match, which is a factor that greatly hinders the management of any enterprise. We just need that standards are established and implemented to stimulate their compliance. Thus, it will be good for everyone.

La burocracia y / o la regulación es un mal necesario para ordenar y regular la actividad. De lo contrario, se convierte en un desastre. Lo que no se puede es el exceso, o de manera intencionada para obstaculizar la instalación y / o operación del proyecto, además de cambiar las reglas del juego durante el juego, que es un factor que dificulta en gran medida la gestión de cualquier empresa. Sólo necesitamos que las normas se establezcan e sean implementadas para estimular el cumplimiento. Por lo tanto, será bueno para todos.

Você é a favor da criação de novos criatórios e de aumentar a lista de espécies permitidas à reprodução?

Are you in favor of the creation of new breading centers and to increase the list of species allowed to being breed?

¿Está a favor de la creación de nuevos centros de cría y para aumentar la lista de especies permitidas para la reproducción?

Se o mercado tiver como absorver, sim, acho que é interessante a existência de mais criadouros comerciais não só para rapinantes, mas, também para outras aves, além de mamíferos, repteis, anfíbios, insetos, aracnídeos...

Antes de falarmos em mais criadouros e mais espécies disponíveis, existem questões importantes a serem consideradas quando se trata de trabalhar com reprodução/propagação de outro ser vivo. Uma delas é a responsabilidade por parte do criador ter o “poder de fazer existir” um espécime e principalmente, destiná-lo corretamente. A questão da posse responsável, tanto por parte do próprio criador em relação aos animais do seu plantel quanto por parte de quem compra.

Mas, falando em falcoaria, no Brasil, acho que não há muito o que inventar. No meu entendimento existem poucas espécies nativas que podem ser efetivamente utilizadas em falcoaria (não me refiro aqui as possíveis espécies para finalidade pet/animal de estimação).

Me pergunto também quantas das espécies já disponíveis comercialmente no Brasil, comprovadamente eficientes na falcoaria, já foram voadas em todo o seu potencial? Acho que nenhuma. E se falarmos em termos de espécime, a coisa fica ainda pior. Estamos certos em acreditar que uma nova espécie irá resolver a falta de desempenho de uma espécie, que já está comercialmente disponível e que é comprovadamente boa para a prática, ou um descontentamento pessoal com determinada espécie? Não temos que inventar. Temos sim, que investir na melhoria do manejo das aves hoje disponíveis.

If the market can absorb it, yes, I think it´s interesting the existence of more commercial breeders not only of birds of prey, but also of other birds, as well as mammals, reptiles, amphibians, insects, arachnids ...

Before we talk about more breeding centers, and more breeding species available, there are important issues to consider when it comes to working with breeding / propagation of another living being. One is the responsibility of the breeder in having the "power to create" a specimen and mainly to destine it properly. The issue of responsible ownership, both by the breeder himself for the animals of his center, as by the buyer.

But talking about falconry in Brazil, I think there is not much to invent. In my understanding there are few native species that can be effectively used in falconry (I do not mean here the possible species for pet purpose).

I wonder also how many of the species already commercially available in Brazil, with their efficiency in falconry proven, have already been flown to their full potential? I think none. And if we talk in terms of specimen, it gets even worse.

We are right in believing that a new species will solve the lack of performance of another species, which is already commercially available and is proven to be good for practice, or a personal dissatisfaction with a particular species? We don´t have to invent. We have rather to invest in improving the manning of the birds available today.

Si el mercado consigue absorberlos, sí, me parece interesante que haya más criadores comerciales no sólo de las aves de presa, sino también de otras aves, así como mamíferos, reptiles, anfibios, insectos, arácnidos ...

Antes de hablar de más centros de cría y de más especies disponibles para la reproducción, hay cuestiones importantes a considerarse cuando se trata de trabajar con la reproducción / propagación de otro ser vivo. Uno de ellos es la responsabilidad que el creador tiene del "poder crear" una espécie y sobre todo destinarlo correctamente. El tema de la tenencia responsable, tanto por el creador a sí mismo por los animales de su plantel como por el comprador.

Pero hablando de la cetrería en Brasil, creo que no hay mucho que inventar. A mi entender hay pocas especies nativas que se pueden utilizar de manera efectiva en la cetrería (no me refiero aquí las posibles especies para la finalidad de mascotas /pet).

Me pregunto también cuántas de las especies que ya están disponibles comercialmente en Brasil, que son comprobadamente eficaces en la cetrería, ya fueran voladas a su máximo potencial? Creo que ninguna. Y si hablamos en términos de especies, la cosa se vuelve aún peor. Estamos justo en la creencia de que una nueva especie va a resolver la falta de rendimiento de otra especie, que ya está disponible en el mercado y se ha demostrado buena para la práctica, o la insatisfacción personal con una especie particular? No tenemos lo que inventar. Lo que sí tenemos es invertir en la mejora del manejo de las aves ya disponibles en la actualidad.

Parabuteo unicinctus

Qual o tipo de imprint que você usa para criar os parabuteos?

Which kind of imprint do you use to raise your parabuteos?

Qué tipo de imprint usted usa para crear los parabuteos?

O Parabuteo unicinctus é conhecido por sua “facilidade” de amansamento e criação de vínculo com o falcoeiro e não vejo necessidade de humanizar ao extremo.


Os ovos são chocados desde o dia 1 em incubadora. Após o nascimento os filhotes ficam sob meus cuidados por aproximadamente 5 dias quando são entregues para serem criados pelos adultos e com estes ficam até completarem o desenvolvimento, em geral até as 16 semanas de idade, quando são disponibilizados para compra. É minha crença também que o trato dado pelos adultos aos filhotes supera o que eu possa oferecer, em termos de paciência e tempo de dedicação na sua criação. Para esta espécie em particular, não vejo uma boa relação custo-benefício na humanização.


The Parabuteo unicinctus is known for its "ease" in taming and in creating bonds with the falconer, and I don´t see any need to humanize it to the extreme. The eggs are hatched since day 1 in the incubator. After birth the birds are in my care for about five days when they are delivered to be created by adults and they stay with them until they complete their development, in general up to 16 weeks old, when they are available for purchase. It is also my belief that the treatment given by adults to young surpasses what I can offer in terms of patience and dedication of time in its creation. For this particular species, I don´t see a good cost-benefit ratio in the humanization.


El Parabuteo unicinctus es conocido por su "facilidad" de doma y por crear lazos con el cetrero y no veo la necesidad de humanizar al extremo. Los huevos son incubados desde el primer día en la incubadora. Después del nacimiento yo los cuido durante unos cinco días y luego los entrego para que sean creados por los adultos y ellos se quedan con ellos hasta que completen su desarrollo, en general hasta las 16 semanas de edad, cuando están disponibles para venta. También es mi creencia de que el tratamiento dado por los adultos a los jóvenes supera lo que puedo ofrecer en términos de paciencia y dedicación de tiempo en su creación. Para esta especie en particular, no veo una buena relación coste-beneficio en la humanización.


Com qual idade os filhotes são enviados aos donos? Eles vão equipados? Com quais equipamentos?

How old are the parabuteos sent to the owners? Are they sent with equipment?

Con que edad los parabuteos son enviados a los propietarios? Ellos van equipados?


Os exemplares podem ser adquiridos a partir do momento em que recebem a anilha de identificação, mas , a idade sugerida é quando completa 16 ou 20 semanas de vida.. Acredita-se que nesta fase já estão com desenvolvimento físico e principalmente mental, mais completo. Mesmo assim, nesta espécie, há indivíduos que podem ter o que se chama de “imprint tardio”.

Não vão equipados.

The specimens may be acquired from the time they receive the identification ring, but the suggested age is when they turn 16 or 20 weeks. It is believed that in this phase their physical and mental development is more complete. Still, in this species, there are individuals who may have what is called "Late imprint." They don´t go with equipment.

Los parabuteos pueden ser adquiridos desde el momento en que reciben el anillo de identificación, pero la edad sugerida es cuando completan 16 o 20 semanas. Se cree que en esta su desarrollo físico y mental esté más completo. Aun así, en esta especie, hay individuos que pueden sofrir lo que se llama "impronta tardía." Ellos no van equipados.

É verdade que a procura por machos é maior do que pelas fêmeas?

Is it true that the demand for males is greater than for the females?

Es cierto que la demanda para los torzuelos es mayor que para las primas?


Não é um padrão. O que acontece é que, aqui, em geral, nascem mais machos do que fêmeas, o que faz com que, até mesmo por falta de opção, as pessoas acabem por adquirir mais machos. Particularmente prefiro os exemplares machos.

There isn´t a pattern. What happens is that here, in general, are born more males than females, which means that, even for lack of choice, people will eventually get more males. Particularly, I prefer the males.

No hay un patrón. Lo que pasa es que aquí, en general, nacen más torzuelos que primas, lo que significa que, incluso a falta de elección, la gente compre más torzuelos. Particularmente prefiero los machos.

Você faz um controle das linhagens e seleciona as matrizes para conseguir melhorar a genética das suas aves?

You make a control of the lines and select the arrays to be able to improve the genetics of your birds?

Usted hace un control de las líneas y selecciona las matrices de ser capaz de mejorar la genética de sus aves?

Este processo está em seu início. Ainda precisamos definir o que o falcoeiro brasileiro quer, ou precisa, em relação aos exemplares disponibilizados e se essas características podem ser mensuradas e herdadas para que se crie uma linhagem. Se queremos aves grandes, aves com temperamento calmo, aves com velocidade no campo, com apetite alto, enfim, é preciso definir qual a característica é prioridade entre nós. Feita a escolha, precisamos de uma casuística de aves em campo para determinar quais indivíduos, com as características escolhidas, podem ser direcionadas para reprodução, sempre lembrando que nem todo indivíduo com boas características é bom padreador.

Já o desempenho no campo, em presas selvagens, temos limitações legais que impedem uma casuística maior neste quesito, restrito hoje aos trabalhos de controle de fauna nociva, e para qualquer trabalho de seleção há necessidade de um número representativo de indivíduos que apresentem as características desejadas. Outra questão é a necessidade de uma certa padronização do manejo/treinamento para sabermos se determinada característica apresentada pela ave é fruto da sua genética ou uma consequência do manejo, principalmente quanto a comportamentos considerados “inadequados”, como agressividade, vocalização excessiva, baixo rendimento no campo, entre outras. De toda forma, para se investir em seleção, é preciso que o cenário da falcoaria no Brasil mude. Precisamos, mais uma vez, rever os conceitos e melhorar a nossa percepção de qualidade.

This process is in its beginning. We still need to define what the Brazilian falconer want, or need, in relation to the available birds and if these characteristics can be measured and inherited in order to create a line. If we want large birds, birds with calm temperament, birds with speed in the field, with high appetite, finally, you must define the characteristic that is a priority to us. After making the choice, we need a casuistry of the birds in the field to determine which individuals with the chosen features can be assigned to breed, always remembering that not every individual with good features is a good breeder.

About the performance in the field, with wild prey, we have legal restrictions that prevent a larger sample regarding this, restricted today to the fauna control work, and for any selection of work there is the need for a representative number of individuals having the desired characteristics. Another issue is the need for a certain standardization of the management / training to know if certain characteristic presented by the bird is the result of its genetics or a consequence of management, especially regarding the behavior considered "inadequate" as aggression, excessive vocalization, and low yield in the field, among others. Anyway, to invest in selection it´s necessary that the falconry scene in Brazil change. We must once again review the concepts and improve our perception of quality.

Este proceso está en su infancia. Todavía tenemos que definir lo que quiere el cetrero de Brasil, o su necesidad, en relación con las aves disponibles y si estas características pueden ser medidas y heredadas con el fin de crear una línea. Si queremos que aves grandes, aves de temperamento tranquilo, aves de velocidad en el campo, con gran apetito, o sea, hay que definir la característica que sea una prioridad para nosotros. Hecha la elección, necesitamos una casuística en las aves en campo para determinar qué individuos con las características elegidas se pueden asignar a la reproducción, recordando siempre que no todas las aves con buenas características son buenas reproductoras.

En relación al rendimiento en el campo de presas salvajes, tenemos restricciones legales que impiden una muestra más grande en este sentido, hoy restringido a trabajos de control de fauna nociva, y para cualquier trabajo de selección es necesario un número representativo de individuos que tengan las características deseadas. Otra cuestión es la necesidad de una cierta normalización del entrenamiento / manejo para saber si cierta característica presentada por el ave es el resultado de su genética o una consecuencia del manning, sobre todo en cuanto a la conducta considerada "inadecuada", como la agresión, la vocalización excesiva, bajo rendimiento en campo, entre otros. De todos modos, para invertir en la selección, es necesario que la escena de cetrería en Brasil cambie. Hay que revisar una vez más los conceptos y mejorar nuestra percepción de la calidad.

Algumas de suas linhagens tem um temperamento mais brando, já outras são bem mais agressivas, e mesmo depois do amansamento são aves de manejo mais delicado. É possível o comprador escolher a linhagem do seu filhote, de acordo com o seu objetivo?

Some of your lines are more mild-tempered, while others are much more aggressive. Is it possible for the buyer to choose its birds line, according to his objective with it?

Algunas de sus líneas tienen un genio más apacible, mientras que otras son mucho más agresivas. Es posible que el comprador elija el linaje de su ave, de acuerdo con su objetivo con ella?

Não é uma linhagem. Alguns indivíduos apresentam esse comportamento. Independente do casal. E como não são clones, há uma variação natural no comportamento entre os indivíduos, isso a genética explica. Os filhotes nos recintos recebem o mesmo manejo e o comportamento é muito semelhante entre eles. Qualquer “alteração” de comportamento só é possível observar após a ave estar sob manejo de falcoaria, por isso, é praticamente impossível diferenciar, ainda no viveiro, o comportamento futuro e muito menos escolher um exemplar visando o desempenho em alguma atividade específica. É interessante um retorno, por parte do falcoeiro, dos problemas que aparecem nas aves sob seu cuidado, para que o criador possa analisar se há uma tendência de determinado casal produzir filhotes com comportamento mais agressivo, ou outro que possa ser considerado como indesejado e que possa ter ligação com herança genética.

It's not a line. Some individuals exhibit this behavior, regardless of the couple. And as they are not clones, there is a natural variation in behavior between individuals, that genetics explains. The young birds in the chambers receive the same management and the behavior is very similar between them. Any "change" in behavior can only be observed after the bird be under falconry management, so it is virtually impossible to differentiate, even in the nursery, the future behavior, much less choose a bird targeting performance in some specific activity. A feedback by the falconer is interesting, telling the problems appearing in birds under their care, so that the breeder can examine whether there is a tendency of a certain couple to produce offspring with more aggressive behavior, or one behavior that can be considered unwanted and may be linked to genetic inheritance.

No es una línea. Algunos individuos presentan este comportamiento, independientemente de la pareja. Ya que no son clones, hay una variación natural en el comportamiento entre los individuos, que la genética explica. Los jóvenes en los recintos reciben la misma dirección y el comportamiento es muy similar entre ellos. Cualquier comportamiento "distinto" sólo puede ser observado después de que el ave esté bajo la gestión de la cetrería, por lo que es prácticamente imposible diferenciar, incluso en el vivero, el comportamiento futuro, y mucho menos elegir un ave de acuerdo con el desempeño futuro en alguna actividad específica. Un feedback por el cetrero es interesante, acerca de los problemas que aparecen en las aves a su cargo, para que el creador pueda examinar si existe la tendencia de un determinado par de producir una descendencia con un comportamiento más agresivo, o uno que pueda ser considerado no deseado y que pueda estar relacionado con la herencia genética.

Falco Sparverius


Os falco sparverius não são usados no controle de fauna, você acredita que a maioria de suas aves são vendidas para proprietários que as manterão como pets? Qual a sua opinião em se ter um falcão quiri quiri como pet?

American kestrels are not used in wildlife control, do you believe that most of your birds are sold to owners that will keep them as pets? What is your opinion on having an American kestrel as a pet?

Los cernícalos americanos no se utilizan en el control de fauna, usted cree que la mayoría de sus aves se venden a propietarios que los mantendrán como mascotas? ¿Cuál es su opinión en tener un cernícalo americano como mascota?

Se formos pela legislação, correta está a pessoa que mantém a ave como animal de estimação, afinal essa é a finalidade formal do criadouro, fornecer aves para o mercado de animais de estimação. Não sou contrário à manutenção das aves como pet. A maioria dos P. unicinctus também são vendidas para pessoa física e não para empreendimentos de controle-de-fauna. Logo, muitos, e talvez a maioria dos Parabuteo comercializados são para servirem de animais de estimação. O importante é que elas sejam bem cuidadas.

O mercado pet é essencial para a sobrevida de qualquer empreendimento voltado à criação comercial no Brasil. Não há como restringir vendas para somente falcoeiros/falcoaria ou empresas de controle. Além do mais, se você estima sua ave, mesmo sendo usada para falcoaria, você tem um animal de estimação. Para mim, pet, ou animal de estimação é só um conceito.

If we go by the law, right is the person who keeps the bird as a pet, after all this is the formal purpose of the breeding center: provide birds for the pet market. I am not opposed to the maintenance of birds of prey as pet. Most Parabuteo unicinctus are also sold to individuals and not to fauna control companies. So many, and perhaps most Parabuteo marketed are to be used as pets. The important is that they are well cared for.

The pet market is essential for the survival of any enterprise focused on the commercial breeding in Brazil. There is no way to restrict the sales to only falconers /hawking or control companies. Moreover, if you esteem your bird, even if it´s being used for falconry, you have a pet. For me, pet is just a concept.

Si nos guiamos por la ley, correcta es la persona que mantiene el ave como mascota, ya que este es el propósito formal del centro de cría: proveer aves para el mercado de mascotas. No me opongo a la manutención de las aves como mascota. La mayoría de las aguillas de Harris también se venden a individuos y no a empresas de control de fauna. Muchos, y quizás la mayoría de los parabuteos comercializados son para ser utilizados como animales de compañía. Lo importante es que sean bien cuidados.

El mercado de mascotas es esencial para la supervivencia de cualquier empresa de cría comercial en Brasil. No hay manera de restringir las ventas a Cetreros/cetrería o a empresas de control. Por otra parte, si usted estima su ave, aun siendo utilizada para la cetrería, usted tiene una mascota. Para mí, mascota o pet es sólo un concepto.

Como são criados e enviados?

How are they raised and sent?

¿Cómo son creados y enviados?


São criados pelo pais/adultos. Ou seja, tento imprintá-los com os pais. A idade sugerida é a partir das oito semanas de idade. Mas, se for da vontade do comprador poderá receber mais cedo, desde que não haja qualquer risco, ao exemplar, no transporte até o destino. Da mesma forma que os gaviões, não vão equipados.

They are raised by their parents / adults. I try to imprint them with their parents. The suggested age is from eight weeks old. But, if the buyer wants he can receive the bird earlier, since there is no risk to it, from the transportation to the destination. Just as the hawks, they don´t go with equipment.

Son creados por los padres / adultos. Yo intento improntá-los con los padres. La edad sugerida es de ocho semanas , pero si el comprador quiere podrá recibirlo antes, desde que no haya riesgo para el ave, desde en el transporte hasta el destino. Así como los parabuteos, ellos no van equipados.

Você tem alguns exemplares de sparverius de cor diferenciada. Você está tentando colocar no mercado esta variação de cor?

You have some sparverius of a different color. Are you trying to put on the market this variation of color?

¿Usted tiene algunos sparverius de un color diferente. Usted está intentando poner en el mercado esta variación de color?


No momento estou trabalhando para fixar essa variação de cor e formar um plantel com indivíduos com essa característica. Como é uma característica recessiva, obtida a partir de um único indivíduo com essa cor, haverá necessidade de “abrir o sangue” com indivíduos “normais”, formando os portadores e mais à frente juntá-los para que possam nascer os tais “brancos”, menos consanguíneos.

I'm currently working to fix this color variation and form a plantel with individuals with this characteristic. As it is a recessive trait, obtained from a single individual with this color, it´s necessary to "open the blood" with "normal" individuals, forming more carriers and later join them so that more white ones can be bred, less inbred.

Actualmente estoy trabajando para fijar esta variación de color y formar una plantilla con aves con esta característica. Ya que es un rasgo recesivo, obtenido a partir de un solo individuo de este color, es necesario "abrir la sangre" con individuos "normales", formando más portadores y luego unirlos para que puedan nacer más blancos, menos consanguíneos.

Accipiter bicolor

Fukui é proprietário de um bicolor, e mesmo sabendo bastante sobre a espécie, não se considera um especialista nela. Seu exemplar já foi adquirido totalmente formado, sem seguir nenhum método específico.

Fukui es propietario de un bicolor, y mismo conociendo mucho sobre la especie, no se considera un experto en ella. Su ave ya ha sido adquirida completamente formada, sin seguir ningún método específico.

Fukui is the owner of a bicolor, and even knowing enough about the species, he doesn´t consider himself as an expert in it. His bird has already been acquired fully formed, without following any specific method.


“Em absoluto, nem sei se posso me considerar um falcoeiro, não sou experiente, muito menos voando A. bicolor. Existem os verdadeiros especialistas, na espécie, no Brasil. O exemplar que adquiri já veio completamente formado. E pelo histórico que tenho, não foi criado por nenhum método específico.”

"No, en absoluto, no sé si pueda considerarme un cetrero, no tengo experiencia, y mucho menos volando un A. bicolor. Hay los verdaderos expertos de la especie en Brasil. El ave que adquirí ha llegado completamente formada. Y que conste que no fue creada por ningún método en particular."

"Not at all, I do not know if I can consider myself as a falconer, I'm not experienced, much less flying A. bicolor. There are the real experts in the species in Brazil. The bird I acquired has come fully formed. And as far as I know it wasn´t created by any particular method. "

O que há de mais especial nesta espécie? Quais são os maiores desafios de voar um bicolor?

What is most special about this species? What are the biggest challenges of flying a bicolor?

Lo que es más especial en esta especie? ¿Cuáles son los mayores desafíos de volar un bicolor?

Pelo fato de ser um Accipiter, é uma ave que tem como característica a velocidade e persistência na perseguição a uma presa.. Também acho que são menos tolerantes a novidades. Mas, creio que isso é uma marca registrada do gênero Accipiter, que sempre foi a ave do falcoeiro solitário.

Mas, uma vez treinada, a minha é uma fêmea, não vi maiores dificuldades com relação a rendimento no campo. Acho inclusive que é mais fácil apresentar as oportunidades que resultem em sucesso para um A.bicolor, do que para um P. unicinctus.

As it is an accipiter, it´s a bird that is characterized by the speed and persistence in the pursuit of prey. I also think they are less tolerant to new things. But I think that is a hallmark of the genus Accipiter, which has always been the bird of a solitary falconer. But once trained, mine is a female, I don´t see major difficulties in relation to performance in the field. I even think that´s easier to present the opportunities that will result in success for A.bicolor than for a P. unicinctus.

Ya que es un accipiter, es un ave que se caracteriza por la velocidad y la persistencia en la persecución de la presa . También creo que son menos tolerantes con las novedades. Pero creo que es un sello distintivo del género Accipiter, que siempre ha sido el ave de la cetrería solitaria. Pero una vez entrenados, la mía es una hembra, no veo mayores dificultades en relación con el rendimiento en el campo. Creo incluso que es más fácil de presentar las oportunidades que van a dar resultados de éxito al A.bicolor que al P. Unicinctus.

Qual mensagem você dá aos futuros falcoeiros?

What message would you give to future falconers?

¿Qué mensaje le daría a los futuros cetreros?

É a mesma mensagem que já estamos cansados de ouvir, mas, que vale sempre repetir. Estudem. Sejam éticos. Cumpram e façam cumprir as leis que regem o tema no Brasil. Evoluam sempre, não se acomodem só com a ave voando livre. Não redefinam a atividade. Busquem o seu espaço de forma ordeira e compromissada . Invistam tempo e dinheiro na atividade. Prestigiem as associações e clubes de falcoaria, principalmente as brasileiras. Por mais que, no momento, não possamos praticar a falcoaria da forma como deveríamos ou gostaríamos, vamos seguir até onde é possível e continuar a trabalhar para chegarmos ao nosso objetivo.

It is the same message that we are tired of hearing, but it´s always worth repeating. Study, be ethical. Obey and enforce the laws governing this theme in Brazil. Always evolve, don´t settle with just the bird flying free. Do not recreate the activity. Seek your space in an orderly and committed way. Invest time and money in the activity. Give prestige to falconry associations and clubs, mainly the Brazilian ones. Even that at the moment, we can´t practice falconry how we should or would like, we will continue as far as it´s possible and continue to work to reach our goal.

Es el mismo mensaje que estamos cansados de oír, pero siempre vale la pena repetir. Estudien. Sean éticos. Cumplan y hagan cumplir las leyes que rigen ese tema en el país. Siempre evolucionen, no se acomoden solamente con el ave volando libre. No redefinan la actividad. Busquen su espacio de una manera ordenada y comprometida. Inviertan tiempo y dinero en la actividad. Prestigien asociaciones y clubes de cetrería, principalmente los brasileños. Mismo que en el momento, no podamos practicar la cetrería como deberíamos o nos gustaría, seguiremos en la medida de lo posible y trabajando para alcanzar nuestra meta. *v*

Contato:

Criadouro Fukui

Tel.: 21 983415123 - Rio de Janeiro / Brasil

criadourofukui@hotmail.com

http://fukui5.wixsite.com/criadourofukuirj


#BrazilianFalconry #FalcoariaBrasileira #diariodefalcoaria #interviewentrevista

187 visualizações

Webmaster: Kátia Boroni I  MTB: 002.0435/MG

Copyright © 2015-2020 - Diário de Falcoaria - All rights reserved