• Kátia Boroni

Entrevista * Interview Pablo-Bracamonte

Atualizado: 18 de Jun de 2019



Entrevista feita em 26/01/2016

Pablo-Bracamonte Sánchez Barraca é falcoeiro do parque Sendaviva de Arguedas por 12 anos e autor do livro Falcoaria Espanhola com águia dourada (Cetrería Española con águila real). Este livro é muito importante porque é o primeiro em castelhano que ensina como treinar, voar e caçar com uma águia dourada. É um livro abrangente que também traz capítulos de biologia, veterinária, patologia e nutrição, entre outros desta espécie em particular. Seu objetivo com este livro é que haja mais “Aguileros” (falcoeiros que voam águias)na Espanha, e que eles possam aprender sem cometer muitos erros e sem estragar aves por falta de conhecimento específico sobre as águias. Muito obrigado pela sua participação no meu site Diário de Estudos de falcoaria.

Pablo-Bracamonte Sánchez Barraca es cetrero del parque Sendaviva de Arguedas desde hace 12 años y el autor del libro Cetrería española con águila real. Este libro es muy importante porque es el primero en castellano que enseña como adiestrar, volar y cazar con un águila real. Es un libro completo que también trae capítulos de biología, veterinaria, patologías y nutrición, entre otros de esta especie en especial. Su objetivo con este libro es que haya más aguileros en España, y que ellos puedan aprender sin cometer tantos errores y sin estropear aves por falta de conocimiento específico acerca de las águilas reales. Muchas gracias por su participación en mi sitio Diário de Estudos de Falcoaria.

Pablo-Bracamonte Sánchez Barraca is a falconer of the Park Sendaviva de Arguedas for 12 years and author of the book “Cetrería Española con Águila Real” (Spanish falconry with golden eagle). This book is very important because it is the first one in Spanish that teaches how to train, fly and hunt with a Golden Eagle. It is a complete book that also brings chapters of biology, veterinary, pathology and nutrition, among others of this species in particular. His goal with this book is that there will be more “Aguileros” (falconers that hunt with Eagles) in Spain, and that they can learn without making many mistakes and lose birds for lack of specific knowledge about eagles. Thank you very much for your participation in my site Diário de Estudos de falcoaria (Journal of Falconry Studies).

Entrevista Pablo-Bracamonte Sánchez Barraca

1) Como a falcoaria entrou na sua vida? Quais foram as suas primeiras aves de rapina?

Cómo la cetrería entró en su vida? Cuáles fueron sus primeras aves de presa?

How did falconry enter your life? Which were your first birds of prey?


Eu sou originário da cidade de Móstoles (Madrid), e ainda que a prática da falcoaria desde muito pequeno já me fascinava, eu nunca me propus a praticá-la por ser um hobby de campo e a via como inalcançável para um garoto urbano. Até que um dia o médico da minha mãe lhe disse em uma conversa casual que ele era falcoeiro, então eu fui logo conhecê-lo. Então ele me convenceu que com esforço e dedicação, um garoto da cidade poderia aprender a falcoaria. Ele me apresentou a outros falcoeiros, eu entrei na Associação Madrilenha de falcoaria Pero Lopez de Ayala e eu comprei o meu primeiro pássaro, um peneireiro (Falco tinnunculus) com o qual eu aprendi a base desta arte por dois anos e passei para o açor (Accipiter gentilis) para aprender a caçar também.

Yo soy originario de Móstoles (Madrid), una ciudad, y aunque desde muy pequeño la cetrería me fascinaba nunca me plantee practicarla por ser una afición de monte y lo veía inalcanzable para un chico urbano. Hasta que un día el médico de mi madre le comentó en una conversación fortuita que él era cetrero, entonces fui presto a conocerlo. Enseguida me convenció, con esfuerzo y dedicación, un chico de ciudad podría aprender la cetrería. Él me presentó a otros cetreros, me metí en la Asociación Madrileña de Cetrería Pero López de Ayala y me compré mi primer ave, un cernícalo común con el que aprendí la base de este arte durante dos años y pasé al azor para aprender a cazar también.

I am originally from the city of Mostoles (Madrid), and though since very young I was fascinated by falconry I´ve never considered practicing it because it´s a country hobby and I considered it unreachable for an urban boy. Then one day my mother's doctor told her in a casual conversation that he was falconer, so I soon met him. Then he convinced me that with effort and dedication, a city boy could learn falconry. He introduced me to other falconers, I got into the Madrid Association of Falconry Pero López de Ayala and I bought my first bird, a kestrel (Falco tinnunculus ) with which I learned the basis of this art for two years and passed to a goshawk to also learn hunting.

2) Quando você decidiu que queria voar águias douradas e qual foi a sua primeira?

Cuando ha decidido que quería volar águilas reales y cuál fue su primera?

When did you decide you wanted to fly Golden eagles and which was your first one?

Voar águias douradas sempre foi meu sonho, se eu gostava da falcoaria era devido à rainha das aves, a águia dourada. Outras aves de rapina também me fascinavam, mas foi a águia dourada que colocou a paixão pela falcoaria nas minhas veias. Entretanto quando comecei eu fiquei um pouco decepcionado já que os falcoeiros veteranos me diziam que a águia dourada não era viável, que eram perigosas, que não valiam para caçar. Então eu aprendi a nobre arte com a ideia de que só veria as águias em documentários e eu disfrutaria do baixo voo com os açores. O destino fez com que eu conhecesse a Ricardo Peralta quem tinha até então um zoológico com uma exibição espetacular de aves de rapina. Nós nos tornamos amigos, e com ele eu pude começar a manejar as águias, primeiro como um amigo interessado em aprender, depois como seu empregado na exposição que ele montou em Navarra. As primeiras águias douradas que eu manejei foram três que Ricardo trouxe para o seu negócio, eu costumava ver águias menores, e as achei fascinantes. Minha primeira águia dourada própria chegaria alguns anos vir mais tarde, um macho chamado Gaut.


Volar águilas reales fue mi sueño desde siempre, si me gustaba la cetrería era por la reina de las aves, la dorada. Las demás rapaces también me fascinaban, pero era el águila real la que me metió la pasión de la cetrería por las venas. Sin embargo cuando comencé me llevé una pequeña desilusión ya me los veteranos cetreros me decían que el águila real no era factible, que eran peligrosas, que no valían para cazar. Así pues aprendí el noble arte con la idea de que solo vería águilas en documentales y yo disfrutaría del bajo vuelo con azores. El destino hizo que conociera a Ricardo Peralta quien llevaba por entonces un parque zoológico con una espectacular exhibición de rapaces. Hicimos amistad, y con él pude empezar a manejar las águilas, primero como amigo interesado en aprender, después como trabajador suyo en la exhibición que montó en Navarra. Las primeras reales que manejé fueron tres que trajo Ricardo para su empresa, acostumbrado yo a ver águilas más pequeñas, me parecieron fascinantes. Mi primera real propia llegaría unos años más tarde, un torzuelo de nombre Gaut.


Flying eagles was always my dream, if I liked falconry it was because of the king of birds, the golden eagle. Other raptors also fascinated me, but it was the golden eagle that made me fall in love for falconry. But when I started I got a little dissapointed because the veteran falconers told me that the golden eagle was not feasible, that they were dangerous, not worth to hunt. So I learned the noble art with the idea that I would only see eagles in documentaries and I would enjoy the low flying with goshawks. Fate made me know Ricardo Peralta who had by then a zoo with a spectacular display of raptors. We became friends, and with him I could start manning eagles, first as a friend interested in learning, then as his employee atthe exhibition mounted in Navarra. The first real golden eagles that I manned were three ones brought by Ricardo for his business, I used to see smaller eagles and when I saw them I found them fascinating. My first own golden eagle came some years later, a male named Gaut.

3) Félix Rodriguez de la Fuente é uma referência não só para a falcoaria espanhola, mas para a mundial. Graças a ele, muitas pessoas agora se dedicam à arte da falcoaria em todo o mundo. Como ele influenciou sua trajetória como falcoeiro?

* Félix Rodríguez de la Fuente es una referencia no solamente para la cetrería Española sino que para la mundial. Gracias a él, muchas personas hoy se dedican al arte de la cetrería en todo el mundo. Como él ha influenciado su trayectoria como cetrero?

* Félix Rodríguez de la Fuente is a reference not only for Spanish falconry but for the world. Thanks to him, many people are now dedicated to the art of falconry worldwide. How has he influenced your trajectory as a falconer?


Muito! Como eu disse antes eu era um garoto da cidade, nascido e criado em uma cidade e o que eu sabia sobre o campo era porque eu via na televisão. E vendo os documentários de Felix Rodriguez de la Fuente foi como eu soube da existência de falcoaria, mas especialmente quando eu me apaixonei pela águia dourada! Se eu não tivesse visto "O Homem e a Terra" e "Fauna Ibérica" não teria deixado a cidade nunca.

¡Mucho! Como dije antes yo era un chico de ciudad, nací y crecí en una ciudad y lo que sabía de campo era porque lo veía en la televisión. Y viendo los documentales de Félix Rodríguez de la Fuente fue como supe de la existencia de la cetrería, ¡pero sobre todo cuando me enamoré del águila real! Si no hubiera visto “El hombre y la Tierra” y “Fauna Íberica” no habría salido de la ciudad nunca.

A lot! As I said before I was a city boy, born and raised in a city and all I knew about the country was what I saw on television. And seeing the documentaries of Felix Rodriguez de la Fuente was how I knew of the existence of falconry, but especially when I fell in love with the golden eagle! If I hadn´t seen "El hombre y la Tierra” (Man and Earth) and "Fauna Ibérica" I would´t have ever left the city.

4) O que há de especial nas águias douradas e no seu uso na falcoaria?

¿Qué hay de especial en las águilas reales y en su uso en la cetrería?

What is special about the golden eagles and their use in falconry?

As Águias douradas são majestosas. Seu porte, seu orgulho, sua força e poder, a sensação de honra que desprende me deixa sempre boquiaberto cada vez que vejo uma. Normalmente os falcoeiros voam falcões e aves de baixo voo, têm as suas preferências ainda que testem uma ou outra forma para desfrutar. As águias são apenas para os “Aguileros” (falcoeiros que voam águias) , são para aqueles que são fascinados, aqueles que já tinham em mente algum dia manejá-las. Elas não são para experimentar e ver como são ou funcionam, o falcoeiro que fizer isso irá se decepcionar. Porque a falcoaria com a águia dourada , e ainda mais na Espanha, é porque o falcoeiro quer desfrutar da sua ave.


A complexidade do manejo é maior do que em outras aves de rapina, os resultados da caça muito menores do que nas outras aves de baixo vôo, a dificuldade de proporcioná-la caça é ainda maior que em outras modalidades, e o trabalho e esforço que há que dedicar a ela é enorme. Por isso eu digo que só deve praticar falcoaria com águias aqueles que são apaixonados pelas águias. Que se divirtam com sua companheira, que cada caçada bem-sucedida tenha o valor de uma centena, que não repara nos esforços econômicos e físicos para sair para voar e encontrar caça para a sua dourada, que todas as desvantagens que esta prática possa ter não ofusque de maneira alguma os poucos bons momentos que possam ter em uma temporada.

Las águilas reales son majestuosas. Su porte, su orgullo, su fuerza y poderío, la sensación de honor que desprende me deja boquiabierto cada vez que veo una. Normalmente los cetreros vuelan halcones y aves de bajo vuelo, tienen sus preferencias aunque prueban una u otra modalidad para disfrutar. Las águilas son solo para los aguileros, son para aquellos que les fascinan, los que ya tenían en mente algún día manejarlas. No son para probar a ver cómo son o cómo funcionan, el cetrero que haga así se llevará decepción. Porque la cetrería con águila real, y más en España, es porque el cetrero quiere disfrutar de su ave.

La complejidad en el manejo es mayor que en otras rapaces, los resultados en la caza mucho menores que otras aves de bajo vuelo, la dificultad de proporcionarla caza mayor aún que en otras modalidades, y el trabajo y esfuerzo que hay que dedicar es mucho. Por esto digo que solo deben practicar cetrería con águilas aquellos que les apasionan las águilas. Que disfrutan con su compañera, que cada éxito en la caza vale por cien, que no repara en esfuerzos económicos y físicos para conseguir volar y sacar caza a su real, que todas las desventajas que pueda tener esta práctica no eclipsa en absoluto los pocos buenos sabores de boca que pueda haber por temporada.

Golden eagles are majestic. Their appearance, their pride, their strength and power, a sense of honor that emanates from them makes me feel astonished whenever I see one. Normally falconers flying hawks and low-flying birds, have their preferences even though they test one or another modality to enjoy it. Eagles are only for “Aguileros” (falconers that fly eagles), are for those who are fascinated by them, those who already had in mind that someday they would handle them. They are not to try to see what they are or how they work, the falconer that does this will be disappointed. Because falconry with a golden eagle, and specially in Spain, it is because the falconer wants to enjoy his bird.

The complexity of managing her is higher than with other raptors, hunting results are much lower than with other low-flying birds, the difficult in finding game for her is bigger than in other modalities, and the work and effort that you have to dedicate is very big. That´s why I say that falconry with eagles should only be practiced by those who are passionate about eagles, who enjoy their partner, that every successful hunt is worth a hundred ones, which doesn´t care about the economic and physical effort to get out to fly and hunt with a golden eagle, that all the disadvantages of this practice may not obfuscate all the few good moments that may have a season.

5) Qual é a maior dificuldade em manejar e treinar águias douradas?

Cuál es la mayor dificultad en manejar y entrenar las águilas reales?

What is the biggest difficult in manning and training the Golden eagles?


A Caça com aves de rapina é basicamente muito semelhante, o que distingue a prática da falcoaria com diferentes rapinantes de uma mesma modalidade é o manejo. Não se maneja da mesma maneira um açor, que um asa de Telha, que um búteo de cauda vermelha, mas quando se trata de caça praticamente se atua igual com qualquer um deles. Por isso é o manejo que diferenciam as diferentes aves de falcoaria.

E é o manejo que transforma a águia dourada em uma das duas estrelas da falcoaria (junto ao gavião) por ser o mais complicado. As águias douradas são aves grandes e poderosas que de não trata-las bem é possível aparecer gestos agressivos para o falcoeiro ou outras pessoas ou animais, um aspecto perigoso considerando a sua força e armas. Está nas mãos dos falcoeiros canalizar o comportamento de sua ave para manter a linha de respeito e apenas canalizar a sua agressividade na caça ou ao lure no caso dos treinamentos. Isto é o mais difícil no seu manejo.

La caza con las aves de presa es básicamente muy similar, lo que diferencia la práctica de la cetrería con diferentes rapaces de una misma modalidad es el manejo. No se manejara de la misma manera un azor, que un Harris que un colar roja cuando a la hora de cazar prácticamente se actúa igual con cualquiera de ellos. Por eso es el manejo lo que diferencia a las diferentes aves cetreras.

Y es el manejo lo que convierte a la real una de las dos cúspides de la cetrería (junto al gavilán) por ser lo más complicado. Las reales son aves grandes y poderosas que de no afeitarlas bien puede brotar gestos agresivos hacia el cetrero u otras personas o animales, peligroso aspecto teniendo en cuenta su fuerza y sus armas. Está en la mano del cetrero encauzar el comportamiento de su ave para mantener la línea de respeto y solo encauce su agresividad hacia la caza o al señuelo en el caso de los entrenamientos. Y eso es lo más difícil en el manejo.

Hunting with birds of prey is basically very similar, what distinguishes the practice of falconry with different Raptors is the manning. You don´t handle in the same way a goshawk, a Harris, and a red tail, but when it comes to hunting you act in the same way with any of them. That´s manning what differentiates the different falconry birds.

And manning is what makes the golden eagle one of the two cusps of falconry (with the hawk) as they are the most complicated ones. Golden eagles are large and powerful birds and manning them wrong can result in a rather aggressive behavior towards the falconer or other people or animals, and it´s a dangerous aspect considering their strength and weapons. It´s in the hands of falconers to control the behavior of your bird and keep the line of respect and just channel their aggression towards hunting or the lure in the case of training. And this is the hardest thing to do in manning.

6) Há alguma diferença de temperamento entre os machos e as fêmeas? Qual é a melhor opção para o seu uso na falcoaria?

Hay alguna diferencia de temperamento entre los machos y las hembras? Cuál es la mejor opción para el uso en la cetrería?

Is there any difference in the temper of males and females? What is the best option to use in falonry?

Sim, existem diferenças entre machos e fêmeas em relação ao temperamento. Os machos são mais suportáveis, as fêmeas têm mais gênio. Tal como acontece com todos os rapinantes, ambos os sexos são bons para a caça, mas você tem que saber o que se quer caçar para fazer esta escolha. Se são presas pequenas como o coelho ou a lebre, sem dúvida é o pequeno e ágil macho o adequado. Se você quiser caçar presas de grande porte desde a raposa em diante a fêmea então é melhor por seu maior porte e maior agressividade em relação à caça. Um macho pode capturar a mesma presa que uma fêmea, mas será mais difícil de conter grandes presas e a fêmea deixará escapar mais coelhos e lebres que o macho. Para a prática de falcoaria espanhola, e se você não quer se restringir a uma presa em concreto, eu acho que uma pequena fêmea ou um macho de grande porte é a escolha perfeita.

Sí que hay diferencias entre torzuelos y primas en cuanto a temperamento se refiere. Los machos son más llevaderos, las hembras tienen más genio. Como con todas las rapaces, ambos sexos son buenos para cazar, pero hay que saber que se quiere cazar para elegir. Si son piezas pequeñas como el conejo o la liebre sin duda es el pequeño y ágil macho el adecuado. Si se quiere cazar presas de gran porte desde el zorro para arriba la hembra entonces por su mayor porte y su mayor agresividad hacia la caza. Un macho puede coger lo mismo que una hembra pero le será más difícil contener a las piezas grandes y a la hembra se le escapará más conejos y liebres que al macho. Para la práctica de la cetrería española y si uno no quiere encasillarse en una pieza en concreto, yo creo que una prima pequeña o un torzuelo de gran porte es la opción idónea.

Yes there are differences between males and females in relation to temperament. Males are more bearable, females have more genius. As with all the raptors, both sexes are good for hunting, but you need to know what you want to hunt before choosing. If the preys are small like rabbits or hares, certainly the small and agile male is the right choice. If you want to hunt prey of large size, a fox and bigger than it, then the female is the best option due to her larger size and greater aggressiveness towards hunting. A male can catch the same as a female but it will be more difficult to contain large pieces and the female will let escape more rabbits and hares than the male. For the practice of Spanish falconry if you don´t want to be restricted to one prey in particular, I think a small female or a large male is the perfect choice.

7) Sabemos que as águias são temperamentais e que se são manejadas com agressividade elas respondem de maneira perigosa. Além de trata-las bem e sem agressividade, qual é o segredo para conviver com este temperamento difícil?

* Sabemos que las águilas son temperamentales y que si manejadas con agresividad responden de manera peligrosa. Además de tratarlas bien y sin agresividad, cuál es el secreto en convivir con este temperamento difícil?

* We know that eagles are temperamental and if handled aggressively respond dangerously. In addition to treat them well and in a not aggressive way, what is the secret of living with this difficult temperament?


O segredo está primeiro em ser muito metódico no adestramento e sobretudo no manejo diário ao longo da sua vida, e segundo e mais importante, é desvincular-se da ave de rapina como aquele que a fornece comida. O melhor, o ideal, é praticar a caça continuamente e em quantidade. Que ela coma o que se caça. Na ausência de caça, um lure é a segunda melhor opção. Se a águia real não nos vê como quem a alimenta e sim como aquele que lhe proporciona a oportunidade de se alimentar, se é tratada educadamente, se você é metódico no dia a dia, se o temperamento é o correto... Então não aparecerão gestos de agressividade da ave em relação ao falcoeiro.

El secreto está primero es ser muy metódico en el adiestramiento y sobre todo en el manejo diario de por vida, y segundo, y más importante, es desvincularse de la rapaz como aquel que le da la comida. Lo mejor, lo ideal, es con la caza muy continua y en cantidad. Que coma lo que caza. En ausencia de caza, un señuelo es la siguiente mejor opción. Si la real no nos ve como el que le alimenta sino como el que le proporciona la oportunidad de alimentarse, si es tratada con buenos modales, si se es metódico en el día a día, si el temple es el correcto… entonces no saldrán gestos de agresividad del ave hacia el cetrero.

The first secret is being very methodical in training and especially in the daily manning of the bird, and second and most important it´s to detach yourself from the raptor as the one who gives her food. The best, the ideal, is hunting continuously and in large quantities. That the raptor eats what she hunts. In the absence of hunting, the lure is the next best option. If the golden eagle doesn´t see you as the one who gives her food, but as someone that provides her with the opportunity to feed herself, if she is treated politely, if you are methodical day after day, if the temple is right ... then there won´t be gestures of aggressiveness of the bird to the falconer.

8) Além das águias douradas, você voa outras espécies de águias?

Además de águilas reales, usted vuela otras especies de águilas?

Besides the Golden Eagle, do you fly other Eagle species?

Atualmente não, mas já tive até três águias calçadas (Hieraaetus pennatus) próprias, e manejadas no trabalho além de outras tantas reais, calzadas (Hieraaetus pennatus), águia de Bonelli (Aquila fasciata), águia-rapace (Aquila rapax), águia das estepes (Aquila nipalensis), águia-imperial-oriental (Aquila heliaca), e outras aves de grande porte como são as águias chilenas (Geranoaetus melanoleucus), gavião ferrugem (Buteo regalis), águia-pescadora-africana (Haliaeetus vocifer), águia careca (Haliaeetus leucocephalus) e a águia-marinha-de-steller Haliaeetus pelagicus.

Actualmente no, pero he tenido hasta tres calzadas (Hieraaetus pennatus) propias y manejadas en el trabajo pues otras tantas reales, calzadas Hieraaetus pennatus), perdiceras (Aquila fasciata), rapax (Aquila rapax), esteparias, (Aquila nipalensis) imperial oriental (Aquila heliaca)… y otras aves de gran porte similares a las águilas como son escudadas (Geranoaetus melanoleucus), ferruginoso (Buteo regalis), vocingleras (Aguila vocinglera.), calva (Haliaeetus leucocephalus) y steller (Haliaeetus pelagicus).


Nowadays no, but I have had until three Booted Eagles (Hieraaetus pennatus) of my own and handled at work and many other Golden eagles, Booted Eagles (Hieraaetus pennatus), Bonelli´s eagle (Aquila fasciata), Tawny eagle (Aquila rapax), Steppe eagle, (Aquila nipalensis) eastern imperial eagle (Aquila heliaca)… and other birds of big size similar to eagles such as Black-chested buzzard-eagle (Geranoaetus melanoleucus), ferruginous hawk (Buteo regalis), African fish eagle (Haliaeetus vocifer), bald eagle (Haliaeetus leucocephalus) and Steller's sea eagle (Haliaeetus pelagicus).


9) Que tipo de presas você caça com a sua águia real?

Qué tipo de presas usted caza con su águila real?

What kind of prey do you hunt with your Golden Eagle?

Eu tenho uma pequena fêmea de águia dourada dedicada à caça da raposa, que é a presa que eu mais gosto e da que eu posso encontrar pelas terras onde eu vivo. Também nesta temporada eu me propus a aprender o que é a caça dos cervos com águia dourada, mas até agora não obtive sucesso mas estou aprendendo no final das contas.

Tengo una pequeña hembra de real dedicada a la caza del zorro, que es la pieza que más me gusta y la que puedo encontrar por las tierras donde vivo. También esta temporada me he propuesto aprender lo que es la caza del corzo con águila real por ahora sin éxito pero aprendiendo al fin y al cabo.

I have a small female of golden eagle dedicated to fox hunting, which is the game that I like more hunting and the one I can find in the lands where I live. Also this season I proposed to myself to learn about deer hunting with golden eagle, so far without success but I am learning after all.

10) Como surgiu a idéia de escrever o seu libro? Como foi a sua recepção pelos falcoeiros?

* Cómo surgió la idea de escribir su libro? Como ha sido su recepción por los cetreros?

* How did the idea of writing your book come out? How was the reception of your book by the falconers?


A ideia surgiu ao perceber como a falcoaria com águia dourada na Espanha está crescendo e todos aqueles que estavam interessados em aprender não tinham referências e eram autodidatas. Eu percebi que havia uma lacuna na literatura escrita espanhola e que si eu recebesse ajuda de outros profissionais que pudessem me complementar, eu poderia fazer um trabalho decente para aqueles que gostariam de ter uma base no mundo da águia dourada nesta nobre arte. Um trabalho totalmente didático, para aprender.

La idea surgió al ver como la cetrería con águila real en España está en auge y todos aquellos que estaban interesados en aprender no tenían referencias y eran autodidactas. Veía que había un vacío en la literatura escrita española y si recibía ayuda de otros profesionales que pudieran complementarme, podría hacer una obra digna para aquellos que quisieran tener una base en el mundo de la real en este noble arte. Un obra totalmente didáctica, para aprender.


The idea came out when I realized how the falconry with the golden eagle in Spain is booming and all those who are interested in learning had no references and were self-taught. I realized that there was a gap in the Spanish written literature and if I received help from other professionals that could complement me; I could make a decent work for those who would like to have a reference in the world of the golden eagle in this noble art. A totally didactic book, to learn with.

Pedidos do livro no e-mail * Pedidos del libro en el e-mail

Orders of the book in the e-mail

cetreria_con_aguila_real@yahoo.es

11) Qual foi a ave de rapina mais difícil que já treinou, e como conseguiu treiná-la?

Cuál fue la ave de presa más difícil que ya has entrenado, y cómo consiguió entrenarla?

What was the hardest bird of prey that has already trained, and how he managed to train it?

Eu acho que pelo o que eu me lembro, foi sem dúvida a Águia de Steller (Haliaeetus pelagicus) a mais complicada. Uma ave muito grande que é muito pesada de carregar, e, além disso, tinha um caráter assustadiço por ser parental e intocada, pois era muito difícil aguentar debatida após debatida. Custou muito amansá-la e que ela confiasse em nós. O segredo foi ter tato no seu manejo, sendo muito delicado com gestos e movimentos, tempo e paciência, grandes recompensas em voos únicos. E total confiança ao portá-la sabendo que se quisesse dar um “beijinho” poderia nos fazer um bom estrago no rosto.


Echando memoria creo que sin duda fue el pigargo de Steller la complicada. Un ave de gran tamaño que se hace muy pesado portarla, y además tenía un carácter asustadizo por ser parental y sin tocar, pues se hacía muy duro aguantar debatida tras debatida. Costo mucho amansarla y que cogiera confianza con nosotros. El secreto fue tener tacto en el manejo, siendo muy delicado con los gestos y movimientos, tiempo y paciencia, grandes recompensas en vuelos únicos. Y total confianza al portarla sabiendo que si quisiera de un picotazo nos podría hacer una buena avería en la cara.

As far I can remember I think it was undoubtedly the Steller's sea eagle the most complicated. A large bird that is very heavy to carry it, and besides that it had a scary character by being parental and untouched, because it was hard to hold debatida após debatida. It took us a lot to tame it and that it trusted us. The secret was to be tactful in manning, being very careful with gestures and movements, time and patience, great rewards with unique flights. And total confidence to carry it knowing that if it wanted to peck it could make a good breakdown on our face.

12) Qual é a sua opinião sobre a participação dos falcoeiros na educação ambiental?

Cuál es su opinión acerca de la participación de los cetreros en la educación ambiental?

What is your opinion about the participation of falconers in enviromental education?


Eu acho que é de vital importância as exposições de aves de rapina para a educação das pessoas no que diz respeito às aves de rapina. Nós que amamos estas belas aves queremos que sejam respeitadas em seu ambiente natural, mas para respeitar, proteger e cuidar é imprescindível conhecer. E as exibições são uma ferramenta eficaz e incrível para aumentar a consciência das pessoas e especialmente a das crianças do mundo das aves de rapina, desta forma terão sido, são e serão muitas pessoas impregnadas e fascinadas com o que é mais simples que si querem proteger, estarão dispostos.

Os documentários de TV são muito bonitos, mas não tão eficazes nem de longe com as exibições para chegar aos corações das pessoas. Não é o mesmo ver na TV um falcão do que ao vivo passando roçando na sua cabeça a 200 km/h, ou o vôo da águia dourada, a 100 m acima de nós para fazer um incrível picado (mergulho) à presa no chão. Definitivamente não é o mesmo. E isso já tinha visto Félix Rodríguez de la Fuente, pioneiro no mundo com as exposições de falcoaria e quem conseguiu proteger essas aves em todo o território espanhol.

Creo que es de vital importancia las exhibiciones de aves de presa para la educación de la gente en cuanto a rapaces se refiere. Los que amamos a estas bellas aves queremos que sean respetadas todas en su medio natural, pero para respetar, cuidar y proteger es imprescindible conocer. Y las exhibiciones es una herramienta eficaz e increíble para dar a conocer a la gente y en especial a los niños el mundo de las aves de presa, de esta manera han sido, son y serán muchas personas impregnadas y fascinadas con lo que es más sencillo que si quieren proteger, estén dispuestos.

Los documentales de televisiones son muy bonitos pero no tan eficaces ni de lejos como las exhibiciones para llegar a los corazones de las personas. No es lo mismo ver en la televisión a un halcón que en vivo pasando rozando tu cabeza a 200km/h, o el águila real volando a 100 m por encima nuestra para hacer un increíble picado a la presa en el suelo. Definitivamente no es lo mismo. Y esto ya lo vio Félix Rodríguez de la Fuente, pionero en el mundo con las exhibiciones de cetrería y quien logró proteger a estas aves en todo el territorio español.

I think it is of vital importance the displays of birds of prey for the education of the people regarding to raptors. Those who love these beautiful birds all want them to be respected in their natural environment, but to respect, protect and care it´s essential to know them. And the exhibits is an incredible effective tool to raise awareness of people and especially children to the world of birds of prey, in this way there will have been, are and will be many people impregnated and fascinated with what is the simplest , that if they want to protect, they will be willing to do it.

TV documentaries are very nice but not anywhere near as effective as exhibits to reach the hearts of people. It´s not the same watching on TV a falcon than seeing it skimming your head at 200km / h, or the golden eagle flying at 100 m above you to incredible dive at the prey on the ground. Definitely it´s not the same. And this has been already seen by Félix Rodríguez de la Fuente, a pioneer in the world with displays of falconry and who managed to protect these birds throughout the Spanish territory.


Muito obrigada pela entrevista! Abraços,

Muchas gracias por la entrevista. Saludos,

Thanks a lot for the interview! Hugs,

Kátia Boroni

Referências:

Parque Sendaviva

http://www.sendaviva.com/Parque-de-la-naturaleza/m336r76_El-parque

https://www.facebook.com/pages/Senda-Viva-Parque-de-la-Naturaleza/172688836129659

Libro Cetrería Española con Águila Real - pedidos * orders

cetreria_con_aguila_real@yahoo.es

#Eagles #diariodefalcoaria #interviewentrevista

22 visualizações

Kátia Boroni é jornalista, e escreve sobre Falcoaria, aves de rapina e

Educação ambiental para os sites Diário de Falcoaria e Corujando por aí. 

 

Kátia Boroni is a journalist, and writes about Falconry, birds of prey and environmental education for the websites Diário de Falcoaria and Corujando por aí.

Webmaster: Kátia Boroni 2015

 MTB: 002.0435/MG