• K√°tia Boroni

Imprint parental nas aves de rapina


ūü¶ÖIMPRINT PARENTAL

Assim que um rapinante nasce ele vê muito mal, então a princípio ele responderá ao chamado da mãe, e o filhote responderá buscando a comida. À medida que o tempo passa e ele pode ver melhor, é quando começa o processo de imprint sobre os pais como o fornecedor de alimentos. O filhote vai implorar por comida para seus pais e não para os movimentos sombrios aleatórios como nos primeiros dias. Assim que o pai é identificado, o medo do não-pai será iniciado. Se for mudado de pais naturais para humanos ou vice-versa, no início a ave terá medo, mas depois se acalmará e continuará o período de imprint com o novo pai.


ūüĒéAUTO IMAGEM?

De acordo com Fox, existe uma imagem parental geneticamente programada, sendo que os filhotes imprintam mais fortemente e mais rapidamente em objetos que se aproximam de seus pais naturais, embora possam imprintar em outros, como os humanos, por exemplo.

Um rapinante não consegue se reconhecer no espelho; vai pensar que é outro rapinante, não seu próprio reflexo. Sabe-se que, se a ave de rapina é criada por um humano, é possível que ela identifique o humano como pai e, mais tarde, como parceiro sexual. Então, neste caso, podemos imaginar que a ave de rapina pensa que ela se parece com um humano? Fox diz que ele ainda está trabalhando neste pequeno problema, então não há respostas para isso ainda.


ūü¶Ö Veja tamb√©m no facebook www.facebook.com/diariodefalcoaria

#diariodefalcoaria#diariodeestudosdefalcoaria#estudosdefalcoaria #falcoaria#jornalismo #avesderapina#falconrystudies #falconryjournalism#falconryreporter #falconry#birdsofprey #cetrería #periodismo#periodismocetrero #avesdepresa#halcones #nickfox#understandingthebirdofprey#bookstudies #behaviour#comportamento

48 visualiza√ß√Ķes

Webmaster: K√°tia Boroni I  MTB: 002.0435/MG

Copyright ¬© 2015-2020 - Di√°rio de Falcoaria - All rights reserved