• Kátia Boroni

Caixas de Biotério



Olá pessoal,

Comprei um casal de ratos twister/mercol de um biotério, além de novas matrizes de dongos também. Primeiramente eles ficaram em gaiolas improvisadas:



Agora eles estão felizes em uma caixa de biotério, de tamanho adequado à espécie. As grades tem espaçamento de acordo com a espécie a ser criada, no meu caso as duas são para camundongos. Se você for comprar a caixa para ratos, não use depois para camundongos ou eles poderão fugir! Usar as caixas de biotério é muito melhor pois evita sujeira, já que eles jogam a palha e comida pra todo o lado. Além disso, é mais prático para armazenar as caixas e mais tranquilo para eles, já que vieram de um biotério então já estavam acostumados com este tipo de residência.


Os ratos mercol são tranquilos, mas não gostam de serem tirados da gaiola/caixa por nada, é meio complicado manusear eles por enquanto. O que é mais estranho é o ruido que eles emitem o tempo todo, quase como um ronronar de gatos, bem diferente dos dongos que são bem silenciosos.



A alimentação deles é com ração Labina, ração de gatos, semente de girassol duas vezes por semana, e espiga de milho uma vez por semana. Os bebedouros serem grandes ajudou muito, pois tanto os ratos quanto os camundongos bebem muita água. Agora é só aguardar que eles comecem a reproduzir!

Abraços,

Kátia.

#tytofurcata

104 visualizações

Kátia Boroni é jornalista, e escreve sobre Falcoaria, aves de rapina e

Educação ambiental para os sites Diário de Falcoaria e Corujando por aí. 

 

Kátia Boroni is a journalist, and writes about Falconry, birds of prey and environmental education for the websites Diário de Falcoaria and Corujando por aí.

Webmaster: Kátia Boroni 2015

 MTB: 002.0435/MG